Fisioterapia da UVA oferece serviços a distância

Com a necessidade de afastamento social, os serviços de fisioterapia da Universidade Veiga de Almeida agora acontecem virtualmente, os atendimentos são feitos por teleconsultas e telemonitoramento e oferecidos aos pacientes que eram atendidos no Centro de Saúde Veiga de Almeida (CSVA). A novidade é a criação de um atendimento gratuito de fisioterapia respiratória para pacientes que tiveram Covid-19, pelo Laboratório de Pesquisa em Reabilitação Pulmonar (LaPeRP).

Coordenador do curso de Fisioterapia do campus Barra, Yves de Souza é responsável pelo LaPeRP, que desde 2018 utiliza atendimento a distância para alguns projetos de pesquisa. Esse trabalho já foi feito com outras populações de doença respiratória, e agora está sendo aplicado a pacientes com alguma sequela do Covid-19 com um protocolo criado por eles e já publicado dentro e fora do país. Além do objetivo de ajudar pessoas, o projeto busca colaborar com a comunidade científica.

O processo de triagem começa com um formulário a ser preenchido pelo paciente. Devido à complexidade, a recomendação é que o preenchimento seja feito em companhia de alguém de confiança que, preferencialmente, tenha acompanhado o período da doença. O paciente é encaminhado para uma consulta por videoconferência com o professor Yves, testando parâmetros físicos e funcionais. São formados grupos homogêneos, seja por idade ou gravidade dos sintomas, por exemplo, para facilitar o tratamento em grupo. “Em reabilitação pulmonar, os atendimentos em grupo já são consagrados na literatura e já são indicados pelas diretrizes como a melhor forma de realizar esse tratamento”, afirma o coordenador.

A plataforma utilizada só permite que o profissional veja quatro pacientes ao mesmo tempo, então esse limite é respeitado. Ainda assim, o projeto consegue atender muitas pessoas, visto que cada paciente tem uma consulta por semana e são prescritos exercícios a serem feitos até o próximo encontro.

Os alunos envolvidos são voluntários e não participam do atendimento em si, mas acompanham a pesquisa e atendem a demandas administrativas e logísticas, como agendar pacientes. De acordo com Yves, é um momento de grande aprendizado para eles, e acredita que será uma realidade futura no Brasil, seguindo o exemplo de outros países onde o teleatendimento é comum. “Alunos de qualquer período, do primeiro ao último, podem se voluntariar para simplesmente ver como a pesquisa acontece. De uma forma ou de outra, eles conseguem estar inseridos nesse ambiente de pesquisa, que é tão importante para a formação dos nossos acadêmicos”.

Já o professor Igor Brauns atua nos atendimentos a pacientes com dores crônicas e explica o isolamento social modificou a rotina e o comportamento de todos. “Desta forma, as consequências para saúde também são percebidas como alteração do sono, humor, apetite, falta de disposição, entre outros”. Além dele, as professoras Viviane Bastos e Vanessa Rêgo recebem o contato de pacientes que apresentem dor ou tenham queixas relacionadas à funcionalidade, e a grande procura vem de pacientes com dores crônicas que estão relacionadas principalmente aos fatores biopsicossociais.

Para o atendimento a distância, os pacientes passam por uma avaliação sobre a condição física e a acessibilidade aos canais digitais. “Alguns pacientes com maior dificuldade digital recebem atenção especial com explicação sobre o uso da mídia ou são oferecidas explicações a um membro da família para acompanhamento do mesmo durante os atendimentos e monitoramentos”, afirma Brauns. Além do serviço à sociedade, o professor conta que a experiência é de grande valor para todos envolvidos. “Estamos tendo grande aprendizado e aproveitando para refletir sobre o perfil da formação do profissional de Fisioterapia dentro dos preceitos éticos e deontológicos, mas também acompanhando a evolução célere da tecnologia”, complementa.

Por Julia Barroso (Oficina Multimídia em Jornalismo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s