Pedro Ernesto realiza visitas virtuais para pacientes com coronavírus

O Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), localizado em Vila Isabel, resolveu tomar medidas com relação ao isolamento dos pacientes que estão internados em tratamento da Covid-19: adotaram as visitas virtuais. Com o objetivo de minimizar o sofrimento das pessoas infectadas, desde o dia 28 de abril, o hospital vem realizando os encontros através de videochamadas com o uso de celulares que a própria equipe médica leva até as alas dos doentes.

A ideia partiu de professores e alunos das áreas de Psiquiatria e Psicologia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), por meio do projeto PSI Covid. “A partir da demanda das equipes de profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à pandemia, surgiu a necessidade de se dar suporte a todos que participam dessa dinâmica”, explica a médica e professora Silvana Ferreira, chefe da Unidade Docente Assistencial (UDA) de Psiquiatria do Hupe.

O projeto ainda conta com a doação de aparelhos celulares da comunidade acadêmica da Uerj. Silvana Ferreira, que coordena o PSI Covid junto com o psicólogo e também professor Vinícius Darriba, afirma que todo o equipamento é higienizado corretamente antes de ser colocado para uso no hospital. “Os celulares são necessários para que possamos fazer a chamada por vídeo, restabelecendo o vínculo familiar e contribuindo para a melhora da saúde emocional de todos os envolvidos, inclusive das equipes de saúde”, diz.

Com a imposição do isolamento social devido a pandemia do novo coronavírus, os cuidados com a saúde mental passaram a ser de extrema importância, visto que a crise pode causar ansiedade, pânico e até depressão. Para a médica, as visitas virtuais também estão possibilitando uma maior interação dos médicos com os enfermos, e, principalmente, estão promovendo o atendimento psicológico e acompanhamento psicoterápico a distância.  “Nesse momento, precisamos nos reinventar, pensarmos para além das complicações da doença, ajudando de todas as formas na recuperação dos pacientes”, ressalta Silvana Ferreira.

Por Maitê Rodriguez, Clariana Dantas e Paulo Victor (Oficina Multimídia em Jornalismo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s