Transição capilar exige paciência e tempo

Após alisamentos constantes, voltar a ter cachos é uma tarefa que precisa persistência, mas que gera resultados que vão além do visual

O processo de transição capilar cresceu ao longo dos anos. Essa iniciativa apoia-se no abandono dos tratamentos químicos, principalmente os alisamentos, com a finalidade de que o cabelo cresça em sua versão natural. É um trabalho demorado e requer muita paciência. A transição é um período que vai muito além da estética porque representa um momento que envolve aceitação, auto-estima e auto-conhecimento.

Existe uma grande variedade de tipos de cabelo. Segundo dados divulgados pelo Instituto de Beleza Natural em parceria com a Universidade de Brasília, 70% da população brasileira têm cabelos cacheados ou crespos. A estudante Sofia Moreti, de 16 anos, comenta que os seus cachos davam muito trabalho para cuidar, então passou pelo processo de alisamento químico, mas percebeu que era um tratamento mais cansativo ainda. “Eu tinha que fazer o retoque na raiz do cabelo de seis em seis meses, hoje só faço hidratação uma vez por semana em casa mesmo”. Sofia afirma que não se sente criticada com os cabelos cacheados, pelo contrário, comenta que recebe muitos elogios.

Manuella Sieiro demonstrando a felicidade com os cachos (Foto: arquivo pessoal)

Porém, nem sempre a transição é um processo prazeroso. A estudante Manuella Sieiro não teve um apoio logo de cara dos amigos, por outro lado sua família ajudou desde o início do processo, que foi ao 16 anos. Ela comenta como passou pela transição: “Eu me olhava no espelho mas não era eu, então eu resolvi me reinventar e adotei os cabelos cacheados e foi a melhor decisão que tomei”.

Por outro lado, ainda têm pessoas que nunca modificaram os fios capilares, como Natália Pacheco, de 15 anos. Ela comenta que pensa em passar pelo alisamento quando sente muito esforço para cuidar do cabelo, mas nunca teve a iniciativa. Natália assume que não tem muito cuidado com o cabelo. “O certo seria fazer hidratação toda semana, mas não tenho um certo compromisso com isso, deixo passar o dia e me esqueço de fazer a hidratação”.  

Seja o cabelo natural ou feito em salão, é imprescindível uma boa rotina de cuidados. É o que diz o cabeleireiro Wilson Alves, especialmente aos cabelos alisados, ele comenta que é necessário tanto nutrição quanto reconstrução para obter um certo equilíbrio e manter uma rotina saudável. Wilson afirma que existem vários motivos para recorrer aos cabelos naturais, que são diferentes para cada pessoa. Ele completa que a transição não é instantânea. “Pode demorar em torno de quatro meses para a pessoa ver o cabelo com a raiz natural”.

Por Fabrício Costa, Kali Dinis e Pedro Costa (Oficina Multimídia em Jornalismo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s