Professores e alunos têm dificuldades na adaptação às aulas online

A pandemia do novo Coronavírus pegou a todos desprevenidos. Com o isolamento social, as pessoas precisaram se reinventar para o dia a dia não só no campo pessoal, mas também no âmbito profissional. O home office foi a solução encontrada para diversas empresas, e as escolas foram no mesmo ritmo. Diversos instituições desenvolveram plataformas virtuais que permitiram a migração das aulas presenciais para o ambiente online na tentativa de dar prosseguimento ao ano letivo de 2020, mas os problemas são muitos.

Para a professora de educação infantil Éricka Macedo, moradora da Tijuca, as aulas online mudaram completamente a rotina de professores e alunos, principalmente os menores. O método de preparo das aulas teve de ser reinventado para que pudesse se encaixar ao novo formato. Segundo Éricka, a adaptação foi complicada pela falta de experiência nesse modelo de ensino, já que antes não fazia parte da rotina dela e nem de seus alunos. “Precisamos aprender novas tecnologias, usar ferramentas da internet que não faziam parte da nossa rotina, além de preparar material didático que fosse mais acessível para os alunos usarem em casa”.

A maior dificuldade, de acordo com a professora, foi com a preparação de vídeos. Além de precisarem ser claros, objetivos e lúdicos para que os alunos possam entender o conteúdo ensinado, o material precisa, ainda, ser específico para determinada série. Esse problema não é exclusivo de Éricka, outras professoras relataram o mesmo, já que a inexperiência em gravação e edição de vídeo é de todas. Isso acarretou numa mudança geral na forma de preparar as aulas. “O diálogo, a troca com os alunos, o tipo de material utilizado, o  tempo proposto, a maneira de avaliar, de corrigir… Mudou tudo”, conta Éricka.

Já os alunos conseguiram se adaptar melhor a nova situação, de acordo com Éricka. Embora ainda alguns tenham uma maior dificuldade de participar e querer ficar em frente ao computador fazendo os exercícios e assistindo aos vídeos, a maioria dos alunos está mostrando um retorno positivo das aulas online. Para a professora, quem mais teve dificuldade de se acostumar com a rotina foram os pais. “Crianças, naturalmente, se adaptam as situações novas, com muito mais facilidade que os adultos”. 

Por Alessandra Borges, Breno Campos e Lucas César Zorthéa (Oficina Multimídia em Jornalismo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s