Os melhores amigos da quarentena

Animais de estimação ajudam a diminuir a solidão e o estresse durante o isolamento social

Muito mais que apenas companheiros, os animais são verdadeiros aliados nos momentos mais difíceis. Segundo dados do Instituto Pet Brasil, existem cerca de 139 milhões de animais de estimação em todo o país. No período de isolamento, a solidão pode atormentar os dias de confinamento e por isso a relação com os bichinhos, muitas vezes, é a única em muitos lares brasileiros.

Com o distanciamento social, os pets contribuem ainda mais para a saúde psicológica dos seus donos, como explica a psicóloga Joyce Licurgo. “Existe um processo terapêutico chamado: terapia assistiva por animais. É um programa que pode ser aplicado a diversas pessoas, independente da idade, que estejam passando por diversas situações juntamente com acompanhamento profissional”. 

De acordo com um editorial publicado pelo The New England Journal of Medicine, a tendência é que o número de pessoas com depressão e ansiedade aumente durante a quarentena. “Estamos passando por uma situação preocupante, onde nós estamos sendo consumidos por milhares de notícias que podem desencadear ansiedade. A interação com os pets causa relaxamento, diminui a frequência cardíaca”, explica Joyce.

A professora Giuliane Grutzmacher, moradora de Vila Isabel, conta com a companhia da sua cachorrinha Mel no seu dia a dia. “Tem sido ótimo ficar com ela por mais tempo. Ela me anima nos momentos mais monótonos, é divertido”. Além de dar aula, Giuliane também possui uma loja online e no momento têm feito home office. Mas não é fácil conciliar tudo. “Ela (a cadela) demanda muita atenção, e existem momentos que não posso brincar, mas estamos nos adaptando”. 

A jovem deixa claro que o momento têm sido complicado por ter parentes doentes e interrompido algumas das suas atividades, mas que ter a Mel por perto faz toda a diferença. “Não têm sido fácil, inclusive ela sente quando estou mais triste ou feliz, e estar com ela me faz bem. Eu me aproximei muito mais”.

Recentemente a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro lançou o Entrega Pet, um programa que oferece serviço de delivery para quem quer adotar um bichinho. Sendo assim, quem está se sentindo sozinho nessa quarentena,  pode ter a companhia de um animal de estimação. Após ser feita a inscrição, o adotante  escolhe seu bichinho de acordo com as características do futuro lar e de seu próprio gosto. Em seguida, é feita uma chamada de vídeo para se conhecerem e se der tudo certo, é marcada a entrega. Mas atenção: adotar é um ato de responsabilidade.

Para quem tiver interesse, basta entrar em contato com a Subsecretaria de Bem Estar Animal pelo site http://www.rio.rj.gov.br/web/subem ou pelo telefone: 99399-3968.

Por Bárbara Souza, Ingrid Marins e Hélio Uchôa (Oficina Multimídia em Jornalismo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s