Tijuca Tênis Clube completa 105 anos de existência

Em mais de um século de vida, o tradicional clube da Tijuca é referência para moradores e atletas

Nesta quinta-feira, 11 de junho, um dos mais tradicionais clubes da Zona Norte carioca completou mais um ano de vida. O Tijuca Tênis Clube, ou como ficou popularmente conhecido, o TTC, fez seu 105º aniversário, mas, devido à pandemia, teve que comemorá-lo de uma maneira diferente. A celebração foi feita por meio de um vídeo postado nas redes sociais do clube, no qual foi feito um tour na sede, para mostrar as novidades nas instalações e matar um pouco da saudade dos apaixonados pela instituição.

O vice-presidente de Marketing e Divulgação do TTC, Edvaldo Ramos, conta que foi a primeira vez em mais de cem anos de história que não houve uma confraternização no aniversário da agremiação. “Comemoramos digitalmente”. Para ele, a associação que foi fundada em 1915, no número 391, da Rua Uruguai, é um marco para o bairro, por conta de sua tradição familiar. “Em razão da Tijuca possuir raros condomínios estruturados, o clube terminou como o quintal dos tijucanos”, afirma.

Atualmente, o Tijuca Tênis Clube possui cerca de oito mil sócios e oferece atividades esportivas em todas as modalidades olímpicas e práticas relacionadas à cultura e entretenimento. Também, segundo Edvaldo Ramos, a instituição possui projetos sociais no campo esportivo com o intuito de receber recursos através do Ministério do Esporte para investir no desenvolvimento de esportistas olímpicos e paralímpicos. “Atualmente, o clube está focando em atletas de alto rendimento, projetando as Olímpiadas em Tóquio, caso ocorram”, ressalta o VP de Marketing e Divulgação.

Além de investir em profissionais, o clube faz um trabalho de formação de atletas desde as categorias de base. O jogador de basquete Marcinho, 21 anos, jogou no Tijuca Tênis Clube por 13 anos, de 2005 até 2018. Ele conta que seu professor de Educação Física do colégio trabalhava no TTC, e o convidou para fazer um teste no time. “Tenho muitas lembranças boas do clube”, declara o atleta, que hoje joga apenas no time de sua faculdade.

Marcinho chegou ao clube com 6 anos para jogar basquete (Foto: divulgação)

Mesmo não jogando mais lá, Marcinho mantém contato com pessoas do Tijuca Tênis Clube. “Minha relação é ótima, tanto com funcionários, quanto com os jogadores”. O jovem declara que a importância da instituição em sua vida vai além das quadras. “É o clube que me formou, não só como atleta, mas como pessoa. Eles me deram educação, disciplina e uma bolsa de estudos”, relata.

Marcinho também acredita que o clube tem muita relevância para o bairro, pelo fato de ser um ponto de referência e muitas pessoas poderem se encontrar no local. Entretanto, devido à pandemia do novo coronavírus, o TTC está fechado para os sócios e apenas alguns funcionários estão trabalhando. A carga horária também foi reduzida, para evitar aglomerações. A instituição está funcionando das 10h às 16h, de segunda a sexta.

Por Paulo Victor Catharino, Clariana Dantas e Maitê Rodriguez (Oficina Multimídia em Jornalismo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s